sábado, 28 de maio de 2011

Como criança


Quem dera eu se pudesse voltar a ser criança. Com aquele sorriso fácil, com aquela alegria intensa e completa por coisas tão simples. Quem dera eu se pudesse voltar a ser criança e falar sempre a verdade, e amar de verdade, e gostar de verdade. Quando criança, o maior problema que se pode ter é cair e machucar o joelho. Criança não machuca o coração. Não guarda mágoas. Quem dera eu se pudesse voltar a ser criança pra poder valorizar aquilo que nós, geralmente, esquecemos: as pessoas. Muito mais do que responsabilidade, maturidade, nós vamos ganhando frieza à medida que vamos crescendo. Queria voltar a ser criança, quem sabe assim, aprenderia, finalmente, como é ser adulto. Se eu pudesse voltar no tempo, voltaria exatamente naquele instante gostoso em que a maior preocupação que se pode ter é qual a próxima brincadeira. Aquele tempo em que a imundície humana era menos perceptível. Aquele tempo em que tanta gente ainda não tinha ido embora. Aquele tempo em que a gente acreditava que quem a gente ama dura para sempre.
Quem dera se eu pudesse voltar a ser criança e carregar essa criança pra vida toda. Porque criança é que vive de verdade.


- Texto dedicado à minha amiga Rafaella. (Quando vi suas fotos, senti necessidade disso, espero que goste)

2 comentários:

  1. Ahhh, Alysson, sempre me surpreendendo...
    mais estranho, é que maior parte de tudo o que está escrito aqui, são coisas que eu queria dizer...obg por se lembrar de mim, quero que saiba que nossos momentos juntos jamais se apagarão da minha memória, espero ansiosa por momentos furturos (cmo gravar uma música juntos), nos unam novamente...adoro vc! meu branco! sdds imensas

    ResponderExcluir
  2. A vontade de voltar ser criança é tamanha que sempre que posso, abro as janelas da alma e brinco com a que tem aqui dentro. Alysson, atente teus olhos para dentro, não deixe que a criança que tem dentro de ti se perca. Sim, há uma criança dentro de todos nós.

    Lindo o teu texto e a emoção e as palavras com que o escreveu.
    Se cuida.

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita e comentário. Que possamos redescobrir sempre, e sempre juntos, muitas coisas boas!