domingo, 10 de julho de 2011

"As pessoas sempre vão embora"...

(Desenhos da Peyton - OTH)

Sempre detestei despedidas. Qualquer uma delas, seja lá por qual motivo. Sempre tive a impressão de que as pessoas estavam indo ser felizes e me deixando pra trás. E eu sempre fiquei. Fiquei tanto que me acostumei, andava quase em marcha à ré. Deixar as pessoas irem embora, dar férias ao apego que sinto tão fácil era e é muito difícil. Tenho uma carência muito grande em dividir a vida. Mesmo que em silêncio, gosto de saber que tem uma outra pessoa ali, pertinho de mim.
Com o tempo, fui ficando exigente, queria que esse tal alguém que me fizesse companhia correspondesse às minhas expectativas tão grandes, tão irreais. E a consequência disso, e o resultado disso, foi a solidão. Sintia uma lacuna em tudo que ia fazer. Porque até eu mesmo não consegui alcançar o grau perfeição que impunha. Era alto demais, pesado demais.
Então, como um vaga-lume que corta a escuridão da noite, eu aprendi a esperar das pessoas somente o que elas são capazes de oferecer. E, por outro lado, tentar oferecer a elas o máximo que posso, o melhor que posso. A vida é uma troca, já diziam os espertos. E a gente troca mesmo. Troca amor, carinho, amizade... Sentimentos são como uma ponte que precisa de dois lados para ser sustentada. Um lado só não aguenta.
"As pessoas sempre vão embora, mas às vezes elas podem voltar". E quando elas voltam, a saudade aproxima, esquece as mágoas, as exigências e esse monte de coisas inúteis que a gente põe como empecilho à felicidade. Mesmo quando elas não voltam, eu sei que o encontro ainda vai acontecer num lugar mais bonito, onde não exista dor ou sofrimento.
Finalmente, preferi abandonar as lágrimas na janela e resolvi pôr mais água no feijão. A gente nunca sabe quando alguém pode entrar na nossa vida.

("People always leave but sometimes they come back" - Peyton Sawyer [One Tree Hill])

5 comentários:

  1. Também sempre odiei despedidas! Sempre sempre .... tenho a mesma sensação que você, parece que todos são felizes e eu ... acomodado!

    ResponderExcluir
  2. Quando tem que acontecer, sempre acontece. E não me importa que vão embora, às vezes partir é preciso para que demos oportunidade para novas pessoas se aproximarem. Gostei do blog, beijos.

    ResponderExcluir
  3. Desapegar-se é difícil. Mais difícil ainda é desapegar-se quando existe amor e carinho pela pessoa que se vai. Mas, há sempre algo prestes a acontecer e a vida não pára, não espera, não nos espera.

    ResponderExcluir
  4. Despedidas me lembram um passado muito triste.

    ResponderExcluir
  5. mas sabe? e se todos ficassem? não seria gente demais? rs

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita e comentário. Que possamos redescobrir sempre, e sempre juntos, muitas coisas boas!