sábado, 18 de agosto de 2012

A Oração, a Dança e a Vida

Todos os dias pedia a Deus para que o amanhã fosse melhor que o hoje.
Hoje, eu peço pra que EU seja melhor amanhã do que fui hoje! Pra que eu possa viver o hoje com toda a intensidade e as delícias que ele possa ter. Porque o hoje pode ser bom!
Não adianta ficar esperando um amanhã melhor e ficar vivendo todos os "hojes" insatisfeito. Eu quero ser grato pelas coisas boas que aconteceram hoje e quero ser grato, também, pelas ruins. Por mais difícil que isso seja. Porque as coisas ruins vão acontecer sempre e, se existiu um hoje, é porque eu sobrevivi a um ontem. E olha que houveram "ontens" difíceis demais! Mas eu sobrevivi. Muitos sobrevivem! E essa a graça da vida: por mais que a gente erre muitos passos, a gente continua dançando. E rodopiando. E caindo. E levantando. E pulando. Escorregando. Pisando no pé de muita gente e sendo pisado também.
Por algum tempo a gente fica sentado, só olhando os outros dançando, sentindo inveja... e, de repente, surpreendentemente, alguém nos tira pra dançar. A gente vai. Forma par. Troca par. Arrisca um passo. Ri.
O mais importante é estar na dança e nunca desistir de dançar.
É isso que eu peço pra Deus, que eu possa rir dos meus tropeços e que não pare de girar até que essa dança acabe e comece outra.

Porque uma hora a música acaba e eu quero ter dançado muito!

Um comentário:

  1. Oi,
    Primeiro, adorei muito seu texto.
    Era do tipo que reclamava até da pressão atmosférica, e quando penso nisso imagino o quão chata eu era (e ainda sou).

    Os problemas se acumulam, alguns deles só são problemas porque nós os tratamos assim, normalmente é só o cotidiano, então pra que reclamar? É melhor encontrar uma forma de não só sobreviver a ele, mas de alguma forma gostar dele.

    O pior é que os problemas também evoluem, e você pensa "e eu achava que aquilo era um problema", pura verdade.

    A gente perde tanto tempo reclamando e esquece de viver os acontecimentos, deixa passar oportunidades, fica esperando "aquela música", quando já tocaram tantas outras, você já poderia ter dançado, mas ficou esperando por uma música que talvez nunca toque pra você.

    Até mais

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita e comentário. Que possamos redescobrir sempre, e sempre juntos, muitas coisas boas!