sábado, 16 de março de 2013

Caçador de mim

tenho sentido, cada vez mais, uma necessidade urgente de ternura
de abraço sincero, de sorriso sem motivo
tô cansado de impor limites pra felicidade
tô cansado de tanta coisa... acho que até de mim!
me sinto muito cheio de sentimento e não tenho onde distribuir
ninguém quer saber de sentir nada!
hoje em dia, meu amigo, o sentimento virou uma coisa muito egoísta
me sinto patético, desconexo, sem lugar... me sinto perdido numa selva
ou talvez eu é quem seja torto mesmo
sempre tive essa sensação de desencaixe, de estar por fora da realidade
e vida assim é muito solitária
talvez eu devesse mudar, talvez eu não consiga
talvez...
ou, quem sabe, eu deva ser eu mesmo
bem assim, como cantou Milton Nascimento, "eu caçador de mim"!



Um comentário:

  1. Olha, eu confesso: Mudei.
    Apesar de ser uma pessoa super sincera e tal, e sentir algo sobre tudo (ainda que seja indiferença) eu aprendi que as vezes, o que a gente sente, tem que ficar com a gente.
    Não é uma questão de ser forte e SEMPRE peitar tudo o que vier, mas é uma questão de se adaptar. Sentir, e saber quando demonstrar. É uma forma de sobrevivência.

    beijo.

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita e comentário. Que possamos redescobrir sempre, e sempre juntos, muitas coisas boas!