quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Sobre o Natal e suas luzes (ou não)

Esqueceram de ligar o pisca-pisca da árvore a semana inteira
o pai brigou com a mãe na segunda, na terça, na quarta e na quinta também
(continuam brigando!)
a mãe brigou com o filho, o filho com o irmão
Se machucaram e se magoaram repetidas vezes
- infinitas! -
o ano inteiro...
Mas o Natal chegou,
aí a gente coloca as dores todas numa gaveta e abre ano que vem
essa semana é de festa, inventa um sorriso!
Eu me lembro que sempre gostei muito das festividades de final de ano
sempre na expectativa, ansioso e feliz
Naquela época, fazíamos amigo oculto de dez reais
porque tinha menos dinheiro e mais gente,
menos dinheiro e mais ternura
Afinal de contas, o que é mais importante?

Quem tem dinheiro, manda!
Quem tem dinheiro, diz o que, aonde e porque!

Eu nunca soube fingir felicidade
e tenho tido cada vez menos vontade até de me esforçar
Me desculpem, mas, eu não vou fingir um sorriso
segurar o choro já está difícil demais!

(eu quero sumir daqui!)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita e comentário. Que possamos redescobrir sempre, e sempre juntos, muitas coisas boas!