quarta-feira, 26 de agosto de 2015

MAIS NADA

Meus olhos se encontraram com os seus,
se encontraram nos seus
e viram, previram, sucumbiram
nos teus beijos tão quentes, tão molhados e tão desejados!
O corpo todo arrepiado, aquele arrepio gostoso que desce nuca abaixo...
Como se já nos pertencêssemos antes mesmo do toque,
como se fôssemos dois namoradinhos de colégio
que só namoram porque se olham bonito na hora do recreio

Tenho sonhado com você
sonhos tão possíveis, deliciosos
Sinto o seu perfume, o gosto da sua pele,
seu hálito invadindo meus poros todos...
e acordo excitado, o coração acelerado
Vontade absoluta de te ter!

Você invadiu a minha vida como um trator
derrubando os meus muros altos,
(que levaram anos para serem erguidos)
Destruiu minhas certezas sempre tão absolutas,
me fazendo duvidar até de quem sou
Você tirou minha estabilidade,
desfez o meu equilíbrio, me deu o empurrão definitivo pra loucura

Eu te desejo ardentemente,
pecaminosamente,
insuportavelmente!
Hoje, agora e aqui

E sei, cá no fundo da alma
que, como sempre,
os sonhos ficarão escondidos dentro de mim
e nós nunca seremos mais que somos
mais que fomos,
mais... nada!