segunda-feira, 28 de março de 2011

"Mas o Senhor está comigo como um poderoso guerreiro; por isso, tropeçarão os meus perseguidores e não prevalecerão, serão sobremodo envergonhados; e, porque não se houveram sabiamente, sofrerão afronta perpétua, que jamais se esquecerá".
Jeremias 20:11

quinta-feira, 24 de março de 2011

Vinte anos de menos, só seria mais jovem. Nunca, mais amorável. Já desejei ser outro. Não desejo mais não. (Adélia Prado)

segunda-feira, 14 de março de 2011

De portas abertas


Já tive os meus dias de me torturar quando um amor não era correspondido. Já tive aqueles tempos de chorar, me esconder ou querer fugir de tudo e todos. Mas aprendi que o mundo realmente não acaba quando isso acontece. Aprendi a ter paciência e serenidade pra encarar a vida do jeito que ela é e não do jeito que eu gostaria que ela fosse. Aprendi a não ficar sempre na defensiva e simplesmente abrir as portas do meu coração. Estou me dando uma segunda chance e quem sabe uma terceira. A gente nunca sabe quando o amor acontece...

quinta-feira, 10 de março de 2011

Pra quem precisa conhecer

Chegou de mansinho como quem não queria nada e foi ganhando espaço, invadindo meus sentimentos. Eu não sabia direito quem era, só sabia que cada vez mais, tomava proporções maiores dentro de mim. Ia se alojando no meu coração como se já fosse pra estar ali a muito tempo. Disse que queria me conhecer. E ali ficou, calado e sem se apresentar. Foi aos poucos se revelando, até que um dia ele disse: Prazer, eu sou o amor próprio!

segunda-feira, 7 de março de 2011

E o que fazer quando a gente sente saudade?

Eu disse que te amava, você já tinha alguém. Você me compreendeu, mesmo sem me dar esperanças e eu fui embora. Nunca mais te vi, mas sinto saudade. Saudade dos seus grandes olhos verdes e do seu sorriso. Tenho saudade de conversar com você. Sinto falta de te ver. Eu nem sei mais aonde você está. Mas não quero correr atrás, ser inconveniente. Não quero mendigar afeto! Dói demais e eu não aguento. Sempre foi assim... 

sexta-feira, 4 de março de 2011

Lembrar com amor



Lembrar com amor é oferecer, no coração, um sorriso que se expande. É um jeito instantâneo e poderoso de prece. É um modo de abraço, não importa o aparente tamanho da distância, nem as enganosas cercas do tempo. Lembrar com amor é levar a vida, no exato instante da lembrança, ao lugar onde a outra vida está e plantar uma nova muda de ternura por lá.

da grandiosa Ana Jácomo 
- saudades, vó.

quarta-feira, 2 de março de 2011