quarta-feira, 19 de junho de 2013

Intimidade

Quero cochilar com você numa rede em dia de domingo com céu nublado
Beber suco de acerola tirada do pé.
Pode por açúcar, querida. Pra quê adoçante quando somos lindos vestindo 44?
Eu quero desenhar você enquanto estiver distraída
Ajeitar seu cabelo quando vento bagunçar
Limpar o cantinho da boca, quando você nem notar.
Quero te amar com gostinho de vida boa
de tempo que não passa
de música que a gente dança mesmo sem dançar.
Quero descansar em você, meu aconchego
A gente pegando fogo com cheirinho de chuva.
A vida passa e a gente fica,
o mundo acaba e a gente vive. Vive rindo, vive bem.
Quero apenas que você sempre me ame
e eu prometo sempre te amar também.

3 comentários:

  1. Fiquei com vontade de ter um amor leve desses. Que delícia de texto, de vida, de repente. Gostei muito!

    ResponderExcluir
  2. Ia comentar de novo nesse texto e comentei... Eu adoro a ideia que ele me passa (: tão bonita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caroline, andas tão sumida. Olha que te procurei! Mas agora, seu blog não é mais público... Entristeci. Que bom que, por vezes, ainda apareces por aqui! Fico feliz em saber! Volte sempre e, sempre que puder, dê um oi. Só pra eu saber que ainda tem alguém das antigas, rs. Obrigado pelos elogios de sempre! Forte abraço

      Excluir

Obrigado pela visita e comentário. Que possamos redescobrir sempre, e sempre juntos, muitas coisas boas!